segunda-feira, 27 de maio de 2013

O Grande Desafio

Título original: The Great Debaters
Título no Brasil: O Grande Desafio
Gênero: Drama
Duração: 126 min.
Roteiro: Robert Eisele, baseado na história de Robert Eisele e Jeffrey Porro
Produção: Todd Black, Kate Forte, Joe Roth e Oprah Winfrey
Ano: 2007
Classificação: 14 anos

Com roteiro de Robert Eisele, foi baseado na história real de Melvin B. Tolson (Denzel Washington), professor de uma pequena universidade voltada para negros no Texas no ano de 1935. O personagem de Denzel Washington é um professor que vive no Texas na década de 1930 e monta um grupo de debate com seus alunos universitários. Tolson conseguiu formar um time de debate, e, com muito esforço e enfrentando o racismo, os alunos foram capazes de superar os garotos da renomada Havard em uma competição nacional.

A trama traz a jornada do professor Melvin Tolson que, usa de métodos pouco convencionais, sua visão política e o poder das suas palavras para motivar um grupo de alunos do Wiley College, do Texas, a participar de um campeonato de debates na Universidade de Harvard.
Incentivados pelo tutor, um grupo de alunos formou uma equipe praticamente imbatível de debatedores entre os anos 20 e 30, que ganhava todos os concursos em que era inscrita – primeiro, derrotando as principais universidades para negros, e depois conseguindo um confronto histórico com a toda poderosa Harvard, formada por alunos da elite branca.
A competição, coloca duas equipes de estudantes frente à frente. Elas precisam defender seus pontos de vista sobre temas pré-definidos, usando argumentação para convencer os jurados a lhes dar a vitória no debate.



Opinião

É um filme que trata sobre o preconceito racial de uma maneira interessante por mostrar que muitos negros, apesar de toda a dificuldade e resistência por parte da sociedade destacavam-se academicamente por seus esforços.
O filme retrata um grupo que não se fazia de vítima diante de tantas atrocidades cometidas, ao contrário, com educação e conhecimento somavam esforços para mostrar a todos a gravidade das injustiças cometidas com aquelas pessoas negras, que não podiam entrar no ônibus dos brancos, e que eram queimadas por se mostrarem contrários  a atitudes assim.
Prende nossa atenção por ser baseado em fatos reais e por mostrar a perseverança de um professor que fazia de seus alunos homens e mulheres, não apenas alunos. Os fazia pensar e desafiava constantemente preparando-os para a universidade e para a sociedade.
O filme agrada por ser simplesmente uma espécie de relato da vida do professor e de seus alunos, por mostrar de uma maneira sincera e simples que é possível, sim, ir além. 
Mostra a humilhação, separação, mas também a luta de um grupo que acreditava que poderia ser diferente. 
Recomendo.




Nenhum comentário:

Postar um comentário